Home
Historia Piñatas
Galeria Fotografica
Condições de Venda
Condições de Envio
Opinião dos Clientes
FAQ
Contactos
Newsletter
Localização - Mapa
Links
 

Historia Piñatas

As "Piñatas" é uma construção artesanal feita com papel que se usa como representação dos pecados mortais da religião católica, deve-se bater com um pau até partir o que representa a força de Deus, ao partir caem doces ou frutas com que estavam recheadas, estas são recompensas y dotes por superar ao pecado. 

Acredita-se que esta tradição teve origem na china. Nas celebrações do Ano Novo Chinês , nestas festas em que cada ano é representado por um animal, construía-se um animal de papel, que era recheado por cinco tipos diferentes de sementes. O navegador Marco Pólo foi o principal responsável pela divulgação da tradição, e pela sua expansão pela Europa. Em Itália adaptou-se o nome para “pignatta" e manteve a sua vertente religiosa, ajustando as festas da Páscoa.

De acordo com a tradição religiosa adoptada em Espanha e posteriormente na América no século XVI, a “Piñata” deve ser em forma de estrela com sete bicos, cada bico é um pecado capital. Em esta tradição, deixou-se de associar estritamente à Páscoa com as "Pinhatas". A tradição em alguns outros países consiste em romper "Pinhatas" em tempo de Natal, e ainda, em festas de aniversários. No caso de festas de aniversário, as "Pinhatas" adquirem a forma normalmente de algum personagem famoso ou de alguma personagem de séries ou filmes da moda.

Em Espanha, as festas de Carnaval costumam acabar numa festa ou baile de máscaras ao qual dá-se também o nome de "Piñata", estas festas acontecem no fim da semana seguinte à Quarta-feira de Cinzas. No decorrer da festa há sempre uma “Piñata” que se parte deixando cair os "confetis" de cores e brindes.

Significado Católico

O significado das "Pinhatas" refere-se basicamente à luta entre o bem e contra o mal, em que o mal é representado pela “Piñata”.
A “Piñata" é uma estrela de sete bicos, os quais simbolizam os sete pecados mortais. As "Pinhatas" são vistosa e com muitas cores, o qual simboliza o atractivo das tentações e do pecado.

O pau com que se bate na “Piñata” simboliza os dotes que Deus da para vencer ao mal. O facto de ser com os olhos tapados, simboliza a fé, que não necessita "ver para crer". Os doces que caem após a destruição da "Piñata", representa a graça que se recebe com o perdão dos pecados.

A Piñata no Mundo

No México, enquanto que uma pessoa passa a bater na "Piñata" para a partir, é costume cantar-se a seguinte canção:
Dale, dale, dale, no pierdas el tino, porque si lo pierdes, pierdes el camino. Dale, dale, dale, no pierdas el tino, mide la distancia que hay en el camino. Dale, dale, dale, no pierdas el tino, porque si lo pierdes, pierdes el camino. Dale, dale, dale, dale y no le dio, quiten le el palo porque sigo yo. pouêt o también se usa esta versión: Dale, dale, dale no pierdas el tino por que si lo pierdes pierdes el camino ya le diste uno ya le diste dos ya le diste tres y tu tiempo se acabo.

Em Cuba a tradição das "Pinhatas" é imprescindível em festas infantis, as "Piñata" não são destruídas com um pau, senão que, na parte inferior são afixadas cordas. As crianças em simultâneo puxam de uma corda cada um, assim que um adulto dá ordem de voz para isso, assim, descola-se a base da "Piñata", da qual saem doces, caramelos, "confetis" e pequenos brinquedos.

As "Piñata" são figuras de personagens de desenhos animados, ou estruturas como barcos, casas ou aviões e frutas.

Assim, a tradição de pinhatas em festas infantis nos dias de hoje, mantém-se com bastante incidência em toda a América Latina, bem como nos países mais Latinos da Europa (Espanha e Itália).

Hoje já recebi 7 visitors (8 hits) visitas na minha página
=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=